Para Reconhecer-se Como Espírito Universal

Embora sua consciência seja um fragmento com relação ao Todo, a sua habilidade de pensar corresponde exatamente aos processos criativos dessa Mente Universal. 

Para perceber e viver a sua verdadeira identidade como espírito universal, a autora propõem três movimentos: 

1. Que você entre em sintonia com ele. 

Você ativa o espírito universal pela sua tentativa deliberada de ouvi-lo. Aquiete-se interiormente e permita que aconteça. Treine aos poucos sua mente para que ela pare de produzir pensamentos involuntários. Uma vez feito isso, num determinado nível, você experimentará um vazio. Você poderá ouvir um nada que pode ser assustador ou decepcionante. Finalmente, o espírito universal começará a manifestar-se, não porque ele decidiu sobre isso, mas porque você começa somente agora a perceber a sua presença. Então você saberá que ele esteve presente e sempre disponível. 

Na realidade, isso poderá se manifestar de formas diferenciadas, através da palavra de outras pessoas, de ideias aparentemente coincidentes, intuição...mais tarde o vazio se mostrará numa plenitude extraordinária, impossível de se expressar em palavras. Quando você descobrir que abriga essa presença em seu interior o tempo todo, se encherá de segurança, força e conhecimento. 

2. É necessário vivenciar e compreender plenamente a parte negativa de sua consciência que se tornou destrutiva. 

Isso não é fácil. Você está condicionado a crer que sua vida é um molde fixo, dentro do qual você foi colocado, e deve aprender a relacionar-se com ele, independente de suas capacidades interiores. Isso requer um grande grau de honestidade, disciplina e esforço para vencer a resistência. 

Você precisa ir de: sentir-se desamparado até considerar a vida como sua própria criação em todos os aspectos. Não é possível ativar a presença do seu eu universal permanecendo cego às suas criações negativas. 

3. Seus processos de pensamento consciente são o primeiro contato como espírito universal. 

Você cria com seus pensamentos conscientes tanto quanto cria com seus pensamentos e vontade inconscientes. Sua habilidade de pensar corresponde exatamente aos processos criativos da Mente Universal. Embora sua consciência seja um fragmento separado do todo, ela tem os mesmos poderes e possibilidades. 

A separação nem mesmo é real, ela existe unicamente porque é assim que você se sente agora. No momento em que descobrir a imediaticidade dessa presença, você não mais sentirá a separação entre seus pensamentos e os do Ser Maior. Eles terminarão por fundir-se e você compreenderá que os dois sempre fora Um. 

E se tornará evidente que você não utilizou os seus poderes antes. 

Enfim, comece a sentir-se como o espírito universal usando seus pensamentos conscientes de uma maneira deliberada, construtiva. 

Você pode fazer isso em duas etapas: 

Primeiro, observe claramente e com honestidade, como usou seus processos mentais de modo negativo, criando assim destrutivamente. 

Em seguida, formule o que deseja produzir em sua vida. Você faz isso declarando que é possível e percebendo, sabendo e querendo isso numa atitude de relaxamento. O processo inclui também a disposição de mudar as atitudes interiores defeituosas e desonestas, pois do contrário você bloqueará o que deseja. 

Construindo pensamentos criativos, você poderá explorar a rica fonte interior do seu próprio ser. Comece a observar os seus pensamentos e a forma como os usa, e veja como eles criam o que você tem e o que você não tem. 

Ao inverter esse processo, você terá em mãos um meio de criação; você se tornará verdadeiramente o seu verdadeiro eu, porque você é o espírito universal que criou o mundo. Você está constantemente criando o seu próprio mundo nesse momento.

Do Livro "O Caminho da Autotransformação", Eva Pierrakos, Editora Cultrix
Fonte: 
http://www.redeaquarius.com