Nós estamos vivenciando a maior transformação da consciência humana jamais vista. O mundo se transforma enquanto há mais luz nas consciências fazendo com que percebam mais coisas, e percebam muitas coisas que nunca perceberam antes. Nada do que está acontecendo sobre este planeta, em nosso tempo, é novo, apenas acontece de acordo com nosso tempo e por isso nos parece ser novo.

Não é possível dar um significado à vida no sentido de explicá-la, ela não pode ser uma conclusão e não cabe em um conceito. Um conceito pode ajudar a compreender algo, mas a vida! Por ser sua natureza intangível tudo o que nos resta é sua impermanência. Ela simplesmente acontece, surge e desaparece sem nunca ter surgido e nunca ter desaparecido. A única possibilidade que nos resta é experimentar a sensação de viver. Acho que entramos na vida assim com entramos num rio, e ele continua fluindo, nunca sendo o mesmo rio no ponto que entramos e saímos dele. Alguém consegue definir algo assim?  

Busca a flor que desabrocha dentro de ti, nas profundezas da tua alma; guia teus passos nas agruras da vida na luz da consciência; caminha na luz que acende em ti a consciência de estar no mundo para realizar alguma coisa a mais que só satisfazer os teus desejos. Cuida da Terra que te acolhe e nutre o corpo que é morada da alma; compartilha o amor que floresce em teu coração, para que a vida seja abundante para todos. Somos todos um só organismo e nada pode ser separado da sua origem que é a mesma para tudo.

Nós andamos boa parte da vida atrás de coisas, concretas ou abstratas, que desejamos possuir. Andamos em busca da felicidade! Mas a felicidade não é algo que se possa possuir. Ela não pode ser comprada, alcançada e possuída como uma coisa. Nós desejamos, também, ter saúde e amor, como se pudéssemos comprar saúde e amor, assim como comprar felicidade.

Todo ser humano aspira ser feliz. Você sabe ser feliz?
A pergunta não é: você é feliz? 
Felicidade é um estado emocional criativo da alma com o qual respondemos aos eventos e lidamos com a realidade.